quinta-feira, 21 de julho de 2011

Vamos ajudar o Ariel?

“É na necessidade que sentimos o quanto somos amados
            e o quanto necessitamos da ajuda alheia.”

Esta semana vi uma notícia que me emocionou, a luta do leão Ariel para vencer uma doença que o deixou paraplégico. Então, decidi escrever esse post para ajudar a divulgar a história do leão, que tem mobilizado uma corrente de solidariedade pela internet. A comunidade criada para ele no Facebook já tem mais de 8 mil integrantes, eles estão angariando recursos para mantê-lo em São Paulo. Os gastos em torno dele giram em R$ 600 por dia, são 15 tipos de medicamentos de uso variado, 8 kg de carne por dia, 30 fraldas.

História (Fonte: G1 e Folha de São Paulo).

“Ariel nasceu em junho de 2008, ele dormia comigo até os 10 meses de idade, chupando meu dedo”, diz Raquel Ferreira Borges da Silva, dona do animal, que o inclui na família como seu "quarto filho". Ela conta que ele caiu no aniversário dele, em 2010. “Ao tentar pegar a bola, ele caiu e já me olhou com jeito diferente. Entendi que tinha machucado."
O leão teve primeiro as duas patas traseiras paralisadas. Após uma cirurgia realizada em dezembro do ano passado, perdeu o movimento das quatro patas. Há duas semanas está em São Paulo para tratamentos e exames.
Os veterinários decidiram fazer nele a plasmaférese, um método terapêutico que permite separar elementos do sangue, como o plasma. O plasma que Ariel recebe vem de doações de sangue de leões do Parque Ecológico da Americana e do Zoológico de Piracicaba.




3 comentários:

  1. Muito triste isso amiga hoje falaram que ele esta pior.
    Carol

    ResponderExcluir
  2. Ariel se foi. Uma pena! FLOR

    ResponderExcluir