quinta-feira, 12 de abril de 2012

Dor nas costas, como evitar?

Segundo a Organização Mundial de Saúde, 80 a 90% da população mundial sofreu, sofre ou vai sofrer de dores nas costas no Brasil. Passar o dia sentada de maneira incorreta, carregar bolsas pesadas e não fazer alongamentos pode prejudicar a coluna e trazer problemas sérios para a saúde, como alterações na postura, dores de cabeça e em toda a região das costas.

“Para diminuir esse número alarmante, o correto seria uma conscientização das empresas e o esforço do indivíduo em manter a postura ereta”, diz o fisioterapeuta Fernando Werneck.

Como surge a dor?

Para saber de onde as dores se originam, é preciso entender como é a estrutura da coluna. O fisioterapeuta explica: “A coluna tem curvaturas fisiológicas, como a cifose e lordose. Porém, estas não podem ser acentuadas ou diminuídas e têm que estar em ângulos específicos. Essas curvaturas são num plano antero-posterior (frente e costas). As curvaturas laterais em forma de ‘s’ou ‘c’ são chamadas de escoliose e são causadas por alterações posturais, na maioria dos casos pela forma como nos comportamos no cotidiano: como nos sentamos, dirigimos, deitamos e trabalhamos”. A má postura causa encurtamentos nos músculos e provoca escolioses, que podem sobrecarregar as estruturas da coluna e causar dores.

Tratamento

Existem vários tipos de problemas de coluna: se você sente muita dor, procure a ajuda de um fisioterapeuta. Dependendo das características, os tratamentos mais indicados são o RPG, a osteopatia, a cinesioterapia e hidrocinesioterapia, para fortalecer os músculos costais – que têm papel fundamental na estabilização da coluna vertebral.

Má postura no trabalho

Em muitas empresas, o funcionário passa horas sentadas em frente ao computador, o que ocasiona dores e problemas na postura. “Alterações posturais podem modificar as curvaturas da coluna, causando problemas como dores na região lombar, nas costas, no pescoço, atrás dos joelhos, nas panturrilhas e sola dos pés”, afirma o especialista. “Essas dores são causadas por contraturas musculares e até mesmo por retenção de líquidos, já que os músculos se encontram encurtados, sem flexibilidade”, completa. Para amenizar este problema, Fernando aconselha:

- Adote uma postura correta sentada com as costas bem apoiadas, pés apoiados no chão, quadril e joelhos a 90º, antebraços apoiados na mesa e o monitor na altura dos olhos;

- Realize alongamentos de pescoço (região cervical) a cada 2 horas;

- A região posterior da coxa e da panturrilha pode ser alongada com a cadeira para longe da mesa tentando alcançar as pontas dos pés com os joelhos esticados. Também podem ser feitos alongamentos de braço e antebraço.

Outros problemas

As bolsas femininas também podem ser vilãs e causar dores fortes de coluna. Como as mulheres adoram carregar bolsas no ombro ou nas mãos, é importante tomar cuidado para que o peso não fique acima de 10% do peso corporal. “O ideal é levar apenas o necessário. Além de diminuir o número de coisas dentro da bolsa, uma dica seria carregar objetos em tamanhos menores, como, por exemplo, maquiagem, escova, pente e até perfume que hoje em dia é encontrado até em forma de caneta”, aponta Werneck. Ele também afirma que o essencial seria carregar uma mochila, mas para quem prefere bolsas, o jeito é alternar a forma de carregá-las. “O ideal é trocar com frequência o lado em que se leva a bolsa e fazer isso antes de se sentir o cansaço ou peso causado por ela”, complementa. Com o passar do tempo, há probabilidade de a bolsa ser um fator desencadeante de uma alteração na postura, dores na região lombar, nas costas ou no pescoço. Todo cuidado é pouco!

Fonte: Papo Feminino/Uol - Por Isabela Zamboni 
Consultoria: Fernando Werneck, fisioterapeuta da clínica Be Healthy 

Nenhum comentário:

Postar um comentário