Dá para eliminar as estrias?

As estrias são cicatrizes que surgem quando as fibras elásticas da pele, formadas por colágeno e elastina, são excessivamente estiradas e se rompem. Ambas ficam na derme, camada cutânea mais profunda, e sustentam a região intermediária, garantindo tonicidade. Já a epiderme, área mais superficial, se torna fina e forma uma pequena depressão. Alterações hormonais, tais como o aumento da produção de estrógeno e progesterona, também podem fragilizar as estruturas cutâneas, deixando-as propicias ao rompimento.
"As estrias são lesões irreversíveis. As técnicas apenas estimulam a produção de colágeno. Mas as fibras elásticas não se refazem. Por esse motivo, elas nunca desaparecem por completo", afirma a dermatologista Andrea Godoy.
Os sulcos também podem surgir a partir do crescimento muito rápido na adolescência ou com o uso de corticóides. Elas tendem a aparecer, sobretudo, nos seios, no bumbum e, no caso das gestantes, na barriga. 

Prevenção:

Cosméticos - A hidratação melhora a resistência e a elasticidade, aumentando a flexibilidade e prevenindo a ruptura das fibras. "As fórmulas mais potentes são as que possuem princípios ativos que estimulam a produção de colágeno e elastina, como lipossomas, óleo de amêndoas, ureia, gluconato de cobre e centelha asiática", salienta Andrea Godoy. 

Hidratação - Organismo hidratado como um todo é a condição básica para que os cremes cumpram o que prometem. Isso se dá através do consumo de água e outros líquidos - 2 a 3 litros por dia são suficientes.

Efeito sanfona - Engordar e emagrecer sucessivamente, em curtos períodos de tempo - favorece o rompimento das fibras de colágeno. É preciso manter uma alimentação saudável e praticar atividade física regularmente.

Alimentação - Há nutrientes que beneficiam a pele e agem diretamente na formação de suas estruturas. "A vitamina C estimula a produção de colágeno enquanto a B5 é cicatrizante. A vitamina E, é responsável pela regeneração dos tecidos do corpo", afirma o dermatologista Carlos Almeida que também ressalta a importância dos minerais. "O silício, presente na aveia, no pepino e no espinafre, regenera as fibras de colágeno e elastina. Já o cobre é essencial para que o corpo sintetize a vitamina C corretamente - pode ser encontrado nas nozes, no grão de bico, na lentilha e no feijão".

Tratamentos

Há, basicamente, dois tipos de estrias. As avermelhadas são as recentes, ainda em fase inflamatória. As fibras recém-rompidas estão se organizando, por isso respondem melhor ao tratamento. As brancas são consideradas cicatrizes, não há processo inflamatório. Para melhorar a aparência e preencher as depressões, é preciso estimular novas fibras de colágeno. A seguir uma seleção de procedimentos comprovadamente eficazes.

Dermoabrasão - Esfoliação realizada com ponta de cristal ou diamante. A escoriação da pele promove uma descamação superficial e um processo de regeneração que, por sua vez, estimula a produção de colágeno.

Laser - Aquece a área atingida promovendo vaporização localizada que leva à redução dos vasos sanguíneos na região, reduzindo a coloração arroxeada das estrias.

Ácidos - Alguns tipos, como o retinóico, estimulam a formação de colágeno e a renovação celular, melhorando o aspecto. A concentração ideal para cada caso é definida pelo dermatologista, de acordo com o tipo de pele e a profundidade das estrias.

Peeling - Elimina de forma suave e uniforme as camadas superficiais da epiderme. "O objetivo é promover a regeneração celular e o surgimento de uma nova pele. Quando comparado à ação dos ácidos, os resultados são mais acelerados e intensos", assegura Carlos Almeida.

Intradermoterapia - Consiste na injeção, ao longo e sob as estrias, de substâncias que estimulam a circulação local e a produção de proteínas nas áreas onde as fibras se degeneraram. O resultado é a redução do tamanho e melhora da textura.

6 comentários:

  1. Muito boa esta postagem, qual mulher não tem estrias não é mesmo?
    Beijos e Sucesso
    Blog Ingrid Nunes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, nem me fale! Obrigada querida, bjooo!

      Excluir
  2. Oi Yana,
    Vi seu comentário lá no blog, e vim responder...
    menina! Tive um problema com o post do selinho, tinha algo que tava com vírus, daí tive que excluir tudo pra depois refazer.
    Assim que estiver normalizado, eu te aviso!

    Beijos!
    http://nailseart.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Tenho muitas estrias no bumbum, vou seguir essas dicas.

    mimosemodas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu tb tenho. Vamos a luta querida!! kkkk

      Excluir