Quem não dá assistência, abre concorrência!



Você homem da atualidade, vem se surpreendendo diuturnamente com o "nível" intelectual, cultural e, principalmente, "liberal" de sua mulher, namorada e etc.
Às vezes sequer sabe como agir, e lá no fundinho tem aquele medo de ser traído - ou nos termos usuais: "corneado". Saiba de uma coisa... Esse risco é iminente, a probabilidade disso acontecer é muito grande, e só cabe a você, e a ninguém mais evitar que isso aconteça ou, então, assumir seu "chifre" em alto e bom som.
Você deve estar perguntando por que eu gastaria meu precioso tempo falando sobre isso. Entretanto, a aflição masculina diante da traição vem me chamando à atenção já há tempos.

Mas o que seria uma "mulher moderna"?

A princípio seria aquela que se ama acima de tudo, que não perde (e nem tem) tempo para futilidades, é aquela que trabalha porque acha que o trabalho engrandece, que é independente sentimentalmente dos outros, que é corajosa, companheira, confidente, amante...

O sofá-cama dela é o meu maracanã


Outro dia, depois de trocar a final do campeonato brasileiro por um DVD na casa daquela que é campeã intergaláctica de cafuné, fui chamado de biruta. “Como pode um homem preferir um filme à final do Brasileirão?“, questionaram em tom irônico, após um sonoro brinde e antes de iniciarem um longo coro de gargalhadas. Riram da minha cara como se eu tivesse perdido o pênalti que o Pato, feito um anêmico prestes a desmaiar, perdeu.
Apontaram para mim como se eu fosse uma espécie de aberração. Tentei argumentar, mas logo percebi que, por não a terem conhecido, eles nunca entenderiam a magia que emana daquele sofá-cama. Cheguei a pensar em encarnar meu próprio advogado de defesa, porém, logo descobri que não seria capaz de convencê-los. Pois, só quem já dividiu com ela, algumas muitas Pringles sabor barbecue no sofá-cama, está preparado para compreender o gosto insubstituível de um domingão na casa dela. Nenhum gol de placa vale mais do que aqueles que fazemos entre almofadas, copos de Coca-Cola e pratos sujos. Ela me dá bola e não preciso de nenhuma outra.

Como evitar manchas após a depilação?


 
Em algumas mulheres, é comum surgirem manchas na pele após a depilação, principalmente nas axilas, virilha e buço. Segundo Mônica Felici, dermatologista da clínica Splendore (SP), a depilação com cera quente pode queimar a pele e estimular a formação de melanina na região, o que é chamado de hipercromia pós-inflamatória. Já no caso das lâminas, o aparelho pode machucar a cútis, que fica inflamada e reage também com o aumento da produção de melanina no local, escurecendo a área depilada.
"Se a pele estiver muito queimada pelo sol no momento da depilação também podem aparecer manchas", complementa Murilo Drummond, dermatologista e professor titular do Instituto de Pós-graduação Médica Carlos Chagas (RJ).
Podem surgir manchas também caso a mulher tenha um pelo muito grosso ou por alergia a algum componente do desodorante, o que irrita a pele e o escurecimento.